Elaborando Projetos Sociais e Culturais

De segunda a sexta! Sempre um vídeo novo!

Literatura de Cordel – Patrimônio Cultural Brasileiro

222 visualizações

Mais uma manifestação cultural devidamente preservada pelo IPHAN. O que é a literatura de cordel?

Segundo o IPHAN - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional o gênero literário, Literatura de Cordel que também é um ofício e meio de sobrevivência para inúmeros cidadãos brasileiros, foi reconhecido pelo Conselho Consultivo como Patrimônio Cultural Brasileiro.
O colegiado se reuniu no Rio de Janeiro em setembro de 2018 quando a decisão foi tomada com a presença do Ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, da Presidente do IPHAN, Sra. Kátia Bogéa e do presidente da Academia Brasileira de Literatura de Cordel, Gonçalo Ferreira.
Segundo a Wikipédia, a Literatura de cordel também conhecida no Brasil como folheto ou literatura popular em verso ou simplesmente cordel, é um gênero literário popular escrito frequentemente na forma rimada, originado em relatos orais e depois impresso em folhetos. Remonta ao século XVI, quando o Renascimento popularizou a impressão de relatos orais, e mantém-se uma forma literária popular no Brasil. O nome tem origem na forma como tradicionalmente os folhetos eram expostos para venda, pendurados em cordas, cordéis ou barbantes em Portugal. No Nordeste do Brasil o nome foi herdado, mas a tradição do barbante não se perpetuou: o folheto brasileiro pode ou não estar exposto em barbantes. Alguns poemas são ilustrados com xilogravuras, também usadas nas capas. As estrofes mais comuns são as de dez, oito ou seis versos. Os autores, ou cordelistas, recitam esses versos de forma melodiosa e cadenciada, acompanhados de viola, como também fazem leituras ou declamações muito empolgadas e animadas para conquistar os possíveis compradores. Para reunir os expoentes deste gênero literário típico do Brasil, foi fundada em 1988 a Academia Brasileira de Literatura de Cordel, com sede no Rio de Janeiro.
A cadeia produtiva da Literatura de Cordel é composta por poetas, declamadores, editores, ilustradores (desenhistas, artistas plásticos, xilogravadores) e folheteiros (como são conhecidos os vendedores de livros) gerando ocupação e renda num segmento cultural tipicamente brasileiro.
Todos podemos comemorar pois agora a Literatura de Cordel é Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro.
Historicamente a Literatura de Cordel começa no Norte e no Nordeste do país, mas hoje está disseminada por todo o país e especificamente na Paraíba, Pernambuco, Ceará, Maranhão, Pará, Rio Grande do Norte, Alagoas, Sergipe, Bahia, Minas Gerais, Distrito Federal, Rio de Janeiro e São Paulo.
Em todos estes estados é possível encontrar esta expressão cultural, que revela o imaginário coletivo, a memória social e o ponto de vista dos poetas acerca dos acontecimentos vividos ou imaginados.
Valorizar nossas raízes e saber de onde viemos é fundamental para desenharmos nosso futuro!

**************************************************
Inscreva-se no canal e receba mais informações para os seus projetos:
▶ Link do Vídeo: https://youtu.be/KcuF5-pgKHk
▶ Canal: http://youtube.com/ElaborandoProjetos
▶ Facebook: http://fb.com/ElaborandoProjetos
▶ Twitter: http://twitter.com/ElabProjetos
▶ Instagram: http://instagram.com/ElaborandoProjetos
**************************************************