Elaborando Projetos Sociais e Culturais

De segunda a sexta! Sempre um vídeo novo!

Negro ou Preto – Existe uma Forma Correta?

4705 visualizações

Negro ou Preto?
Dia desses em uma palestra me chamaram a atenção porque usei o termo negro para designar uma pessoa preta. E aí me bateu uma dúvida. É negro ou preto?
Qual a forma correta? Existe uma forma correta?
Para poder preparar este roteiro fui fazer uma pesquisa e me deparei com várias opiniões estabelecendo negro ou preto como formas corretas para designar pessoas.
A confusão ficou estabelecida – pelo meno prá mim – porque muitos afirmam como correto a forma NEGRO / NEGRA enquanto outros preferem como correto PRETO / PRETA.
Procurando mais encontrei um vídeo – que viralizou e cujo link está na descrição deste vídeo – onde Nabby Clifford esclarece e pode até chegar a me convencer. Nabby Clifford é conhecido como embaixador do reggae no Brasil. Nascido em Gana, o músico chegou por aqui em 1983, e desde então tornou-se um dos principais nomes da divulgação do reggae em terras e ouvidos brasileiros. E ele diz: Um país como o Brasil que usa termos como “a lista negra” – “o dia negro” – “magia negra” – “câmbio negro” – “fala negra” – “mercado negro” – “buraco negro” – “ovelha negra” – “a peste negra” – “humor negro” – “nuvem negra” – “passado negro” – “futuro negro” – não deveria chamar uma criança ou qualquer outra pessoa de negro ou negra. O termo negro está ligado a coisas negativas ou não boas. Por isso mesmo precisa ser abolido nas conversas ou no tratamento de outras pessoas. E Nabby Clifford ainda diz que quando o brasileiro valoriza alguma coisa ele não se refere a essa coisa como negra e sim preta. Brasileiro não come feijão negro e sim feijão preto. O carro não é negro, o carro é preto. Não se toma café negro, se toma café preto. Quando ganha na loteria ele ganha uma nota preta! Assim branco não é negativo e preto também não.

O Jornal Estado de Minas conversou com intelectuais negros de diferentes campos do saber e propôs uma reflexão sobre o uso dos termos ao longo da história. Vou deixar o link para a matéria na íntegra na descrição deste vídeo. Assim você tem acesso à informação completa.

A escritora Conceição Evaristo, que abre caminhos para os negros na literatura foi ouvida assim como o cientista político Cristiano Rodrigues, pesquisador do Departamento de Ciência Política da Universidade Federal de Minas Gerais, e a jornalista Rosane Borges, pesquisadora colaboradora do Centro Multidisciplinar de Pesquisas em Criações Colaborativas e Linguagens Digitais (Colabor), da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (USP).
Conceição Evaristo diz – “Sou de uma geração que assistiu esse esvaziamento negativo da palavra negro. A palavra negro era usada sempre no sentido pejorativo. Quando queria atingir uma pessoa negra, o termo era usado. Houve um trabalho, uma autonomeação da palavra negro para esvaziar o sentido negativo dessa palavra. Foi criada uma semântica de positividade. Isso muito por meio da literatura”.
A positivação do termo negro se deu, por exemplo, nos Cadernos Negros, publicação que abriu espaço para a literatura afro-brasileira desde 1978 até os dias atuais. “A própria nomeação de Cadernos Negros indica. Em várias criações poéticas, o eu lírico se pronunciava como negro ou a musa inspiradora do poema era sempre uma mulher, e essa mulher nomeada de negra”, diz Conceição, que defendeu em, 1997, dissertação de mestrado com o título Literatura negra: uma poética de nossa afro brasilidade.
Para o cientista político Cristiano Rodrigues, a diferença no uso dos termos tem a ver com questões geracionais. O uso pode ser tanto de um termo quanto outro. Cristiano destaca que os termos preto e negro são intercambiáveis. “Não vejo, do ponto de vista semântico, nenhuma diferença entre um e outro”. Para ele, o que a disputa de certo ou errado sobre o uso dos termos revela é muito mais discussões internas dos movimentos sociais e reflexo de mudança geracional.
A convivência do termo negro e preto se dá a partir do que você pergunta inicialmente – se há adoção do termo negro e do termo preto – dois termos que acabam tendo conotação negativa. Algumas pessoas dizem que preto se refere a cor e negro se refere à dimensão racial, mas, no Brasil, as duas categorias funcionam.

▶ https://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2020/11/20/interna_gerais,1208016/negro-ou-preto-liderancas-negras-refletem-sobre-o-uso-dos-termos-ao-l.shtml
▶ https://www.youtube.com/watch?v=01ta1CgStnI

#elaborandoprojetos #culturagerafuturo #culturaéfermento

**************************************************
Inscreva-se no canal e receba mais informações para os seus projetos:
▶ Link do Vídeo: https://youtu.be/bu4aBxrYGJU
▶ Canal: http://youtube.com/ElaborandoProjetos
▶ Facebook: http://fb.com/ElaborandoProjetos
▶ Twitter: http://twitter.com/ElabProjetos
▶ Instagram: http://instagram.com/ElaborandoProjetos
**************************************************