Elaborando Projetos Sociais e Culturais

De segunda a sexta! Sempre um vídeo novo!

Pandemia Pode Ser Oportunidade

542 visualizações

Pandemia pode ser oportunidade!
Criatividade pode alavancar o seu empreendimento ou dar novos caminhos ou ainda fortalecer uma ideia antiga resgatando para o futuro.
Fica comigo que hoje vamos falar de algumas alternativas para o futuro das artes.

A notícia foi veiculada no site Isto É dinheiro mas também está em muitas outras mídias.
E não é só o Memorial da América Latina, em São Paulo, que inaugurou em 16 de junho, o Belas Artes Drive-in. Outros espaços tanto na capital como em outras cidades brasileiras estão também optando pelo modelo Drive-In para exibir filmes em que o público assistirá à sessão dentro de seu próprio carro, respeitando o isolamento social.

Num momento em que a quarentena ainda está em nossas vidas muitas ideias começam a surgir para levar mais entretenimento de forma segura.

Em SP e sob orientação da área da saúde e do Centro de Contingência do Coronavírus, o Belas Artes drive-in segue protocolos rigorosos de saúde, com regras de distanciamento social, higiene, limpeza de ambientes, comunicação e monitoramento. Entre os cuidados obrigatórios estão a distância mínima de 1,5 metro entre pessoas e carros em todos os ambientes, máximo de quatro ocupantes no carro, pagamentos via aplicativo, exigência do uso de máscaras e aferição de temperatura de funcionários e clientes.

Esta é uma das primeiras iniciativas que pode ser considerada como um evento seguro. Nessa direção outros eventos podem surgir.
Missas podem ser conduzidas da mesma forma. Sem contato direto com o público.
Músicos estão usando as LIVEs para levar entretenimento diretamente às casas de seu público.
O teatro pode voltar com encenações com marcações de palco que mantenham o distanciamento e que possam ser transmitidos on-line.
Na Alemanha, após meses fechado, o Teatro de Wiesbaden, voltou a ter um concerto. No entanto, medidas como distância de no mínimo três assentos para separar os espectadores e a utilização de máscaras foram necessárias para acompanhar a apresentação.
Abílio Tavares, especialista em Teatro Brasileiro e professor de Produção Cultural da Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP), explica que cada teatro pode reagir de uma forma. “Quando falamos em teatro, sempre temos que pensar que ele não é uma coisa só. São muitas formas de se organizar. Um teatro de pesquisa de linguagem ou um teatro mais experimental, talvez tenha mais facilidade para se adaptar a essa nova realidade. Já o teatro mais convencional e comercial, baseado na tradicional relação do palco e plateia em forma de teatro italiano, talvez, esse, tenha mais dificuldade”.
E a dança? E o circo? E as festas populares?
Como ficou o S.João em 2020?
A cidade paraibana de Campina Grande, dona de uma das principais festas juninas do País, adiou o evento para outubro de 2020, em vez de cancelar, como ocorreu em outros municípios que tradicionalmente realizam festejos em junho. Eles foram suspensos para impedir aglomerações e conter o avanço do coronavírus no País.
Para Elba Ramalho “É muito difícil sob todos os aspectos. O Nordeste vive e respira São João, mas a pandemia é maior que tudo no momento”,ela diz que: – “Vou fazer o meu São João do jeito que for possível e vou tentar compartilhar ao máximo. As nossas vidas mudaram, o mundo está mudando e a festa vai ter de mudar.”
Há uma discussão internacional sobre o futuro das artes que envolvam apresentações com público presente. Não há soluções prontas, e é a criatividade que vai manter a cultura de pé.

#elaborandoprojetos #culturagerafuturo #culturaéfermento

**************************************************
Inscreva-se no canal e receba mais informações para os seus projetos:
▶ Link do Vídeo: https://youtu.be/sAulXaVYS3c
▶ Canal: http://youtube.com/ElaborandoProjetos
▶ Facebook: http://fb.com/ElaborandoProjetos
▶ Twitter: http://twitter.com/ElabProjetos
▶ Instagram: http://instagram.com/ElaborandoProjetos
**************************************************