Elaborando Projetos Sociais e Culturais

De segunda a sexta! Sempre um vídeo novo!

Quem é o Músico?

761 visualizações

Vitória Lima - musicista publicou recentemente um desabafo e eu vou compartilhar com vc o texto dela porque concordo com cada letra, ponto e vírgula!

Não confunda o músico de orquestra ou o professor de conservatório com a dupla sertaneja que ganha milhões ou o cantor que cobra 1.000 reais o ingresso e tem não sei quantos patrocinadores.
Tenha um pouco de paciência e venha aprender um pouco sobre a vida de um Músico, que é o que a Vitória Lima pode falar com propriedade.

SER MÚSICO
- Isso é uma profissão, e muitas vezes é confundida com um hobby.
- E tudo bem se for um hobby para alguém. Tudo bem tocar violão na praia, pandeiro no churrasco...
Mas quando você se diz MÚSICO, estamos falando de uma profissão, como engenheiro, médico, cabeleireiro e tantas outras.
- Sendo uma profissão, deve ser qualificada e respeitada como todas. Se você não entende a importância da Música no mundo, sua ignorância tem fundamento na falta de uma boa educação que deveria ser oferecida pelos nossos governantes desde sempre.
- Todas as atividades culturais no Brasil são patrimônio do povo. Lamentamos profundamente o quanto isso nem sempre chega a todos como deveria, mas existem diversos concertos gratuitos ou com baixo custo na cidade de São Paulo que são feitos para difusão popular.
- Quando falamos em desmonte, isso afeta a você e todas as gerações seguintes, que cada vez terão menos acesso a esses recursos que são, nada menos, do que seus.
- Qualquer país mais desenvolvido que o nosso tem a Música como parte de seus currículos educacionais.
Isso não faz com que todos se tornem Músicos no futuro, mas enriquece a educação e isso se reflete diretamente na sociedade. Pesquisem programas musicais em outros países, assim como os programas educacionais aqui em SP, como Fábricas de Cultura, Instituto Baccarelli e Projeto Guri.
- Falando em respeito, não é absurda a taxa de desemprego que assola o país? Pois bem, estamos dentro desse pacote. Porque Música gera EMPREGO, inclusive para não-músicos. Existe uma lista imensa de profissionais que não são músicos por trás de um concerto de orquestra, montagem de uma ópera ou até mesmo um pequeno recital.
- Quantas vezes o Governo ameaçou a existência do seu emprego? No caso do músico, inúmeras vezes. Grupos inteiros foram extintos através de ações governamentais.
Estamos falando de desemprego em MASSA e isso é triste em todas as áreas. Não podemos tolerar que governantes decidam a existência ou não do nosso trabalho!
- Quanto você estudou durante a sua vida?
Um Músico estuda todos os dias, o resto da sua vida. Exagero meu? Não mesmo! Nem todo o período acadêmico que existe seria o suficiente para totalizar o tanto de horas que um Músico estuda toda a sua vida. O pouco tempo que dura uma apresentação esconde infinitas horas de esforço físico e mental.
- A visão romântica da Arte faz com que enxerguem o Artista como vagabundo, aquele que trabalha menos que o operário, mas isso absolutamente não é verdade. Assim como também não vivemos de luz e inspiração, e os boletos chegam para nós todo mês normalmente.
- Um instrumento custa muito dinheiro. Alguns podem custar o valor de um automóvel, e muitas vezes abrimos mão de ter um para poder ter um bom instrumento para os nossos estudos. Mas quando finalmente temos nosso tesouro, ainda arcamos com uma manutenção rotineira e bastante cara, que não é ajudada por nenhum benefício, sai diretamente do nosso bolso.
- Não existe mamata! Nunca existiu! O músico que vai protestar contra os cortes na Cultura tem tantos problemas financeiros quanto você.
Vem cá que eu te explico:
1) Não temos carteira assinada;
2) Sem 13°;
3) Sem férias;
4) Sem INSS;
5) Sem FGTS, seguro desemprego;
6) Adoeceu, fica sem receber;
7) Sem piso salarial determinado
O Governo é tão nosso amigo que quer destruir o nosso trabalho. Querem falar sobre mamata? Falemos das mamatas deles! São eles que ganham absurdos com um currículo mais vazio que o nosso bolso.
- Todos os cortes até hoje na Cultura são justificados pela ideia de que Arte não é prioridade, e sim Saúde e Educação. Não se deixem enganar por isso.
A Saúde e a Educação estão ligadas a Arte, e uma não diminui a importância da outra.
Além disso, o nosso orçamento já é minúsculo todos os anos, então se não há serviços públicos de qualidade, investiguem melhor a origem do problema.
Não somos responsáveis pela desigualdade no país, e sim agentes que tentam contribuir ao máximo através da única maneira de mudar alguma coisa por aqui.


**************************************************
Inscreva-se no canal e receba mais informações para os seus projetos:
▶ Link do Vídeo: https://youtu.be/lVxJdPCYVR4
▶ Canal: http://youtube.com/ElaborandoProjetos
▶ Facebook: http://fb.com/ElaborandoProjetos
▶ Twitter: http://twitter.com/ElabProjetos
▶ Instagram: http://instagram.com/ElaborandoProjetos
**************************************************